Seu guia de informações e entretenimento nos bairros
Cursino, Ipiranga, Saúde e Sacomã
Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós
Saint Exupéry
São Paulo, 20 de Março de 2019
Notícias Colunas & Colunistas Giro do Ciranda Em Outros Bairros Atualidades
Cursino

Cursino é um distrito situado na região sudeste da cidade brasileira de São Paulo. Muitos bairros desse distrito fazem fronteira com São Bernardo do Campo e alguns com Diadema. Parte do distrito é ocupada pelo Parque Estadual Fontes do Ipiranga, onde estão localizados o Jardim Zoológico e o Jardim Botânico.

 O distrito do Cursino é formado pelos seguintes bairros:

 - Água Funda

 - Bosque da Saúde

- Brasilino Machado

- Jardim Previdência

- Jardim da Saúde

- Jardim São Savério

- Vila Brasilina

- Vila Firmiano Pinto

- Vila Gumercindo

- Vila Moraes

- Vila Santo Stéfano

 

População 110.435 hab(2000) 
Densidade hab./km² 
Renda média  1.818,50 
IDH 0,885 - elevado 
Subprefeitura Ipiranga 
Região Administrativa Sudeste 
Área Geográfica 5 

 

Jardim da Saúde

 O bairro originou-se da junção de duas glebas, com 700.000 m² cada uma. A 1º ficava junto à Av. Bosque da Saúde e pertencia aos Srs. Oscar Rodrigues e Horácio de Melo, adquirida em 1921 para arruar e lotear. A 2º foi comprada em 1938, pelos Srs. Paulo de Almeida Barbosa, Diogo de Toledo Lara e Antônio Toledo Lara Filho.

O início do planejamento teve como base o formato de alguns desenhos da Companhia City e foram idealizados pelo arquiteto e urbanista Jorge Macedo Vieira.

Em 1925 inaugurou-se a linha de bondes nº 30, que saia do início da Av. Bosque da Saúde com a Av. Jabaquara, em uma antiga parada chamada Primeira Sessão, hoje Praça da Árvore, vindo até o famoso “ponto final do bonde”, entre as ruas Tiquatira e Jussara. Era uma das opções para entrar no bairro.

Em 1945 nascia a Sociedade Amigos do Jardim da Saúde, a mais antiga da capital. No 1º ano ela já registrava 112 associados que utilizavam a sede própria para reuniões comunitárias e projeções de filmes, fato que trazia numerosa platéia para assistir seus ídolos do cinema.

Até o fim dos anos 40 a atual Av. Cursino chamava-se R. Diogo Welshe e era uma rua de terra batida que recebia muitos animais ao longo do extenso trajeto. Era comum verificar a passagem de bois, cavalos, carneiros etc. Depois ficou mais conhecida como a Estrada do Cursino, devido ao sítio do Capitão André Cursino, localizado nesta área.

Nos idos dos anos 50, os paulistanos começaram a descobrir algumas formas mais práticas de acesso ao bairro, quer seja pelo Alto do Ipiranga, junto à R.Vergueiro; ou pelo Tanque da Pólvora, hoje entre a Av. Tancredo Neves e Osvaldo Aranha, ou ainda pela Av. Bosque da Saúde.

Em 1950 foi inaugurado o Parquinho, hoje EMEI Montese, cujas piscinas e bosques, além do nível de ensino, eram a maior atração. Poucos anos depois, na parte de trás do terreno, instalou-se o Grupo Escoteiro Tuiucuê e, à frente, uma escola de madeira cujo nome era Grupo Escolar Raul Fonseca, hoje Biblioteca Amadeu Amaral.

Em 1953, através de liminar deferindo a abertura de comércio nos lotes da R. Diogo Welshe (Av. Cursino) fundou-se a 1ª loja oficialmente reconhecida, a Casa Samir.

Em 1957, houve a 1ª missa na recém construída Igreja Sagrada Família, celebrada pelo Frei Miguel Lanzani, um padre atuante que andava de lambreta visitando os fiéis. Daí originou o nome da praça ao lado da igreja.

Ao longo dos anos, surgiram várias associações comunitárias de relevância social e esportiva. Algumas acabaram, como a Escuderia JASA, Alvorada F.C. etc. Outras vieram para consolidar nossa estrutura; como o Rotary, Loja Maçônica, Associação Cultural e Esportiva, Associação de Moradores (aprovou o Tombamento, Alteração do Zoneamento etc.), Associação de Lojistas, entre inúmeras outras que o leitor poderá ajudar a detalhar para um imprescindível reconhecimento.

Bandeira do Bairro

 

Histórico da Bandeira do Bairro do Jardim da Saúde

 No detalhe azul o nosso céu aberto e a necessidade de preservar o habitat em que vivemos, demonstrando para todos que no Jardim da Saúde, ainda há uma excelente qualidade de vida e muito oxigênio, traçado no verde pela própria linguagem natural de nossas ruas, que são na maioria bem arborizadas e distribuídas ao sol, que simbolizo no amarelo em degrade, com alguns raios irregulares, lembrando que temos uma só nação irradiando suas luzes intensas por sobre o nosso solo, compartilhado pelos muitos imigrantes que também trouxeram o progresso para o bairro. Há um destaque ao pássaro em vôo livre. Embora tenhamos várias empeces em nossos ares, é, sem sombra de dúvidas, a maritaca ou periquito, que através de revoadas constantes, se faz notar expressivamente nos topos das nossas árvores e telhados, sinal que aqui ainda se ouve o canto da natureza.

Idealizada por: Eduardo Dias é formado e pós-graduado em desenho industrial pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo. Designer desde 1990 atua principalmente nas áreas de Identidade Corporativa, Merchandising e Promoção no Ponto-de-Venda, Design de Produto e Design Editorial. É também professor na Universidade São Judas Tadeu nos cursos de Comunicação Social (RTV) e Desenho Industrial fazendo parte da equipe de orientadores para os trabalhos de graduação. Site:www.eduardodias.com.br


Vitrine do Ciranda

O seu guia de produtos e serviços da região.

Acompanhe!
Publicidade
®2010 Ciranda No Bairro. Sistema por whiteRABBIT.