Seu guia de informações e entretenimento nos bairros
Cursino, Ipiranga, Saúde e Sacomã
O mundo está nas mãos daqueles que tem a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos .
Paulo Coelho
São Paulo, 22 de Junho de 2017
Notícias Colunas & Colunistas Giro do Ciranda Em Outros Bairros Atualidades
Cursino

Cursino é um distrito situado na região sudeste da cidade brasileira de São Paulo. Muitos bairros desse distrito fazem fronteira com São Bernardo do Campo e alguns com Diadema. Parte do distrito é ocupada pelo Parque Estadual Fontes do Ipiranga, onde estão localizados o Jardim Zoológico e o Jardim Botânico.

 O distrito do Cursino é formado pelos seguintes bairros:

 - Água Funda

 - Bosque da Saúde

- Brasilino Machado

- Jardim Previdência

- Jardim da Saúde

- Jardim São Savério

- Vila Brasilina

- Vila Firmiano Pinto

- Vila Gumercindo

- Vila Moraes

- Vila Santo Stéfano

 

População 110.435 hab(2000) 
Densidade hab./km² 
Renda média  1.818,50 
IDH 0,885 - elevado 
Subprefeitura Ipiranga 
Região Administrativa Sudeste 
Área Geográfica 5 

 

Jardim da Saúde

 O bairro originou-se da junção de duas glebas, com 700.000 m² cada uma. A 1º ficava junto à Av. Bosque da Saúde e pertencia aos Srs. Oscar Rodrigues e Horácio de Melo, adquirida em 1921 para arruar e lotear. A 2º foi comprada em 1938, pelos Srs. Paulo de Almeida Barbosa, Diogo de Toledo Lara e Antônio Toledo Lara Filho.

O início do planejamento teve como base o formato de alguns desenhos da Companhia City e foram idealizados pelo arquiteto e urbanista Jorge Macedo Vieira.

Em 1925 inaugurou-se a linha de bondes nº 30, que saia do início da Av. Bosque da Saúde com a Av. Jabaquara, em uma antiga parada chamada Primeira Sessão, hoje Praça da Árvore, vindo até o famoso “ponto final do bonde”, entre as ruas Tiquatira e Jussara. Era uma das opções para entrar no bairro.

Em 1945 nascia a Sociedade Amigos do Jardim da Saúde, a mais antiga da capital. No 1º ano ela já registrava 112 associados que utilizavam a sede própria para reuniões comunitárias e projeções de filmes, fato que trazia numerosa platéia para assistir seus ídolos do cinema.

Até o fim dos anos 40 a atual Av. Cursino chamava-se R. Diogo Welshe e era uma rua de terra batida que recebia muitos animais ao longo do extenso trajeto. Era comum verificar a passagem de bois, cavalos, carneiros etc. Depois ficou mais conhecida como a Estrada do Cursino, devido ao sítio do Capitão André Cursino, localizado nesta área.

Nos idos dos anos 50, os paulistanos começaram a descobrir algumas formas mais práticas de acesso ao bairro, quer seja pelo Alto do Ipiranga, junto à R.Vergueiro; ou pelo Tanque da Pólvora, hoje entre a Av. Tancredo Neves e Osvaldo Aranha, ou ainda pela Av. Bosque da Saúde.

Em 1950 foi inaugurado o Parquinho, hoje EMEI Montese, cujas piscinas e bosques, além do nível de ensino, eram a maior atração. Poucos anos depois, na parte de trás do terreno, instalou-se o Grupo Escoteiro Tuiucuê e, à frente, uma escola de madeira cujo nome era Grupo Escolar Raul Fonseca, hoje Biblioteca Amadeu Amaral.

Em 1953, através de liminar deferindo a abertura de comércio nos lotes da R. Diogo Welshe (Av. Cursino) fundou-se a 1ª loja oficialmente reconhecida, a Casa Samir.

Em 1957, houve a 1ª missa na recém construída Igreja Sagrada Família, celebrada pelo Frei Miguel Lanzani, um padre atuante que andava de lambreta visitando os fiéis. Daí originou o nome da praça ao lado da igreja.

Ao longo dos anos, surgiram várias associações comunitárias de relevância social e esportiva. Algumas acabaram, como a Escuderia JASA, Alvorada F.C. etc. Outras vieram para consolidar nossa estrutura; como o Rotary, Loja Maçônica, Associação Cultural e Esportiva, Associação de Moradores (aprovou o Tombamento, Alteração do Zoneamento etc.), Associação de Lojistas, entre inúmeras outras que o leitor poderá ajudar a detalhar para um imprescindível reconhecimento.

Bandeira do Bairro

 

Histórico da Bandeira do Bairro do Jardim da Saúde

 No detalhe azul o nosso céu aberto e a necessidade de preservar o habitat em que vivemos, demonstrando para todos que no Jardim da Saúde, ainda há uma excelente qualidade de vida e muito oxigênio, traçado no verde pela própria linguagem natural de nossas ruas, que são na maioria bem arborizadas e distribuídas ao sol, que simbolizo no amarelo em degrade, com alguns raios irregulares, lembrando que temos uma só nação irradiando suas luzes intensas por sobre o nosso solo, compartilhado pelos muitos imigrantes que também trouxeram o progresso para o bairro. Há um destaque ao pássaro em vôo livre. Embora tenhamos várias empeces em nossos ares, é, sem sombra de dúvidas, a maritaca ou periquito, que através de revoadas constantes, se faz notar expressivamente nos topos das nossas árvores e telhados, sinal que aqui ainda se ouve o canto da natureza.

Idealizada por: Eduardo Dias é formado e pós-graduado em desenho industrial pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo. Designer desde 1990 atua principalmente nas áreas de Identidade Corporativa, Merchandising e Promoção no Ponto-de-Venda, Design de Produto e Design Editorial. É também professor na Universidade São Judas Tadeu nos cursos de Comunicação Social (RTV) e Desenho Industrial fazendo parte da equipe de orientadores para os trabalhos de graduação. Site:www.eduardodias.com.br


Vitrine do Ciranda

O seu guia de produtos e serviços da região.

Acompanhe!
Publicidade
®2010 Ciranda No Bairro. Sistema por whiteRABBIT.